quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Essa não!!!!!!


Sir Elton John quer acabar com a internet! Como assim???
Segundo reportagem da Folha, o arauto da música quer fechar em definitivo a internet porque ela está "destruindo a indústria musical e as relações interpessoais".
Ainda segundo a reportagem, o malucão beleza da inglaterra afirmou que a "Internet fez com que as pessoas deixem de se comunicar e se encontrar e evitou que coisas fossem criadas. Em vez disso, (os artistas) se sentam em suas casas e criam seus próprios discos, que algumas vezes são bons, mas que não têm uma visão artística a longo prazo".
Será que sou só eu que tenho essa impressão ou a música e a cultura em geral melhorou muito depois da internet?
Musicalmente falando, o que seria do mundo pop-indie se não fosse a "revolução" perpetrada pelo The Strokes depois do advento da internet? Será que teria surgido tantas bandas e tantos conceitos se ainda estivéssemos escravizados pela cultura das majors?
Em termos legais e jurídicos, realmente a internet virou o mundo de cabeça para baixo. Mas é notório que depois dela, adoradores da cultura pop em geral adquiriram mais liberdade e possibilidades de escolhas.
Se antes nós ficávamos à mercê da grandes gravadoras, tendo acesso somente àquilo que elas nos apresentavam e a um preço exorbitante, hoje, música e cinema, por exemplo, estão ao alcance de nossos dedos. E o nosso poder de escolha ficou infinitamente maior, porque hoje, se baixamos uma banda nova da qual não gostamos, deletamos do nosso computador e de nossa mente. Antes, o novo só nos era apresentado via gravadora. E pagávamos por isso. Ou seja, gostando ou não gostando da banda, ela ficaria conosco para sempre, repousando em uma estante qualquer. Hoje não. Se gosto, ouço, se não gosto, ignoro, sem ter o peso na consciência de ter pago uma fortuna por isso.
E aí, Sir Elton John afirma que é exatamente neste ponto que a indústria cultural foi abalada. De fato, vender disco hoje é mais difícil. Mas nem por isso as bandas deixaram de ser adoradas. Pelo contrário, o culto à música só cresceu. E meu caro amigo Sir Elton John, o mundo mudou, todos nós mudamos. Nada mais simples, então, que a arte também mude!
A reportagem completa está no site da Folha de São Paulo, no link abaixo:
link


3 comentários:

Bakemon disse...

Elton John nunca fez e nunca fará falta na minha discoteca. Espero que ele continue tocando para a rainha da Inglaterra e pare de encher nosso saco.

Heraclito disse...

Nossa, que mancada do Elton John, simplesmente ridiculo!

jamagonça disse...

Ridículo e meio!!! O cara não tem o que fazer!!!